• FIM
  • R.I.P

terça-feira, 19 de novembro de 2013

A vida é fundida

A dor, vivida, revivida, e sentida,
Originada pelas acções por ti mantidas,
Rapidamente se converterá em palavras,
Que depois de exaustivamente escritas, repetidas, e pensadas,
Depressa se transformará num minúsculo ponto no éter perdido,
Onde eternamente permanecerá esquecido.
O big bang de sensações de perda terríveis,
Originado por tal dor vilmente oferecida,
Outrora impensáveis, impalpáveis, e inverosímeis,
Brevemente expandir-se-á até que se funda na multidão,
Resumindo-se posteriormente a uma mera combustão
Num infindável universo conhecido,
Tendo, por ventura, ou por piada, um dia sido,
O centro do universo de um mero mortal
Que agora já jaz, igualmente fundido

1 comentário:

Tindergirl disse...

AP tu sabes!