• FIM
  • R.I.P

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Inauguration day

O politicamente correcto não é mais do que uma diarreia mental de um cobarde, que se lembrou de não dizer aquilo que sentia porque não tinha coragem para o fazer, e que para não se sentir mal com ele próprio, inventou esse conceito. Conceito esse, que no fundo não passa de uma anulação do seu próprio ser, a fim de em qualquer circunstância poder ser um mutante e conseguir alterar-se consoante as situações em que se encontra, sempre na esperança de acertar quando pensa estar a dizer o que os outros querem ouvir e, principalmente, não ferir susceptibilidades. O objectivo do politicamente correcto é única e exclusivamente o de terminar com as discussões e fazer, cada vez mais, com que as pessoas deixem de discutir e partilhar opiniões, experiências e novas formas de ver as coisas. O politicamente correcto chateia-me, e aborrece-me profundamente que me tratem assim todos os dias onde quer que vá. Dá logo vontade de gritar um foda-se, assim bem alto, mais que não seja só para gerar alguma celeuma e algum mau estar... Qualquer dia toda a gente é igual a toda a gente e depois sempre quero ver se o politicamente correcto ajuda nalguma coisa.

Sem comentários: