• FIM
  • R.I.P

terça-feira, 1 de junho de 2010

We built this city on rock n' roll

A princípio, se não se olhar com muita atenção, mal se consegue notar a singular opulência daquele corpo que emana gordura por todos os poros. Sentado, durante o dia inteiro naqueles dois degraus sujos e cobertos por ervas daninhas e pequenas pedras que ocultam sob si parasitas de várias formas e feitios, que dão entrada para não se sabe bem onde, somente um olhar atento consegue distinguir onde termina o tronco e as pernas começam! No peito, que naquela posição se estende até aos pés, dois enormes seios disformes, com pelo menos onze quilos cada um, encobrem um emaranhado de pêlos, oriundos talvez das axilas, pó, e pequenas larvas, cuja presença só é notada quando as mesmas por curiosidade colocam a sua pequena cabeça de fora, escondem-se nas pregas da pele impregnada de crostas secas e de pus amarela, branca e vermelha. Por entre as pernas, de quando em vez jorra um líquido fétido, pútrido, que escorre suavemente pela calçada, tocando aqui e ali no calçado dos demais transeuntes que passam, ignorando por completo o espectáculo que decorre mesmo ali a seu lado!

Sem comentários: