• FIM
  • R.I.P

terça-feira, 11 de maio de 2010

Boa viagem #1

Então? Já consegues ter a consciência tranquila quando te vais deitar?
E as vozes que dizias ouvir, já pararam de te atormentar?
Ainda pensas em desistir sem sequer ter pensado em tentar?
Ou achas que já é altura da tua atitude mudar?
Ainda achas que tens razão sem ouvir mais ninguém?
Ainda pensas que sendo assim consegues mesmo ser alguém?
Perniciosa personagem maléfica, de aparência sinistra
Que te pavoneias pela rua à espera que ninguém te resista
Odeio o teu perfume pestilento, que contamina todo o ar
És Infecto, um sórdido ser, só sabes sorver ou julgar
Achas mesmo que os teus conselhos
São sabedoria ou provocam ilusão?
Achas mesmo que a meter sempre o bedelho
Alguém vai acabar por te dar razão?
Vai para o caralho com as tuas criticas, tu que não sabes sequer ouvir
Vive só, a tua vida fatídica, deixa os outros aprender a sorrir
Estou farto demais de ti e cansado demais para desistir
Estou demasiado velho para fugir e muito novo para ruir
Estou farto dos anos que passaram a ouvir-te sempre mentir
Hoje, não resta absolutamente nada, tenho que o admitir
Agora, neste momento, tens um minuto para decidir
Se queres continuar a jorrar ou se passas também a engolir
Se não lograres este ensejo e ousares só expelir
Não me resta outra alternativa, senão a de te destruir

Sem comentários: