• FIM
  • R.I.P

segunda-feira, 8 de março de 2010

Momentary Shelter

Desconfio sempre de alguém que diz: "Bestial, que porreiro pá". A desconfiança é sempre maior, se a pessoa em questão usar um fato cinzento com uma gravata azul bebé. Claro que a certeza absoluta, para desconfiar de alguém que pronuncia tal frase, surge quando a pessoa, usando um fato cinzento com uma gravata azul-bebé, diz: "Bestial, que porreiro pá", e a sua boca forma um biquinho ao pronunciar as palavras bestial e porreiro. Todas as pessoas que formam um biquinho com a boca ao dizer bestial e porreiro, são vis e maliciosas. Querem algo mais pernicioso do que alguém usar um fato cinzento com uma gravata azul-bebé e ainda por cima formar um biquinho com a boca?
E então quando uma pessoa, com um fato cinzento e uma gravata azul-bebé, diz bestial, que porreiro pá, formando um biquinho com a boca e possui na sua mão direita, uma maça bravo mofo (também conhecida por bravo-esmolfe)?
Mas, a situação mais grave dá-se quando, à porta de um edifício com uma porta giratória (coisa mais imbecil de se construir!), está uma pessoa com um fato cinzento e uma gravata azul-bebé, a vociferar bestial, que porreiro pá, formando um biquinho com a boca e, ao mesmo tempo, tem, na sua mão direita, uma maça bravo mofo (também conhecida por bravo-esmolfe)! Aconselho, vivamente, sempre que tal suceder, a sair de imediato de perto de uma pessoa dessas. Eu, pelo sim, pelo não, vou-me já embora...

1 comentário:

Tindergirl disse...

Isso nunca me aconteceu. Mas a partir de agora vou estar com os olhos bem abertos e ter muito cuidado.