• FIM
  • R.I.P

quarta-feira, 10 de março de 2010

Lacónico

Sempre que falo com o Alberto, não consigo evitar o arrependimento, 3, 4 segundos depois de ter começado a falar com ele! Já o conheço há um bom par de anos! No princípio não ligava muito ao que ele dizia, éramos regularmente um grupo de 5 ou seis pessoas a falar, tudo ao mesmo tempo, e pouco ou nada ouvia do que ele bramava! Conhecemo-nos desde pequenos e, apesar de saber que ele reside praticamente no café, integrado no seio do grupo, a nossa relação não passava para além do facto de eu lhe pagar uns copos de vez em quando e dele me pagar uns copos de quando em vez! Há uns meses, não sei como nem porquê, de repente, sempre que aqui chego, só cá está o Alberto! Sem ter mais ninguém com quem falar durante o tempo que aqui estou, custa-me deixar de vir aqui beber café depois do jantar. A D. Albertina já me conhece desde pequeno e sabe que todos os dias depois do jantar vou ao café, de certeza que iria levar a mal se soubesse que passei a ir ao café do Manel! Alem disso, desde que o Manel se armou em parvo no casamento da Adélia, que nunca mais pus os pés no café dele! De maneira que, sempre que chego ao café e pergunto ao Alberto se está tudo bem, obtenho invariavelmente a resposta, “Se está tudo bem! Isto está pior que o deus me livre, como é que querem que um gajo se governe assim!”.
Confesso que foi burrice minha continuar a perguntar-lhe se está tudo bem, sempre que o via! Decidi então mudar a minha saudação formulando a pergunta, então o que é que andas a fazer? Formulei esta pergunta durante 3 dias seguidos, recebi 3 dias seguidos a mesma resposta, “Eu cá não sei, das duas três, ou não consigo encontrar uma explicação lógica para o que se anda a passar, ou sou eu que ando deslargado do mundo, ou anda para aí muita gente a alargar-se!”
Deixei de o saudar, e passei a perguntar-lhe directamente, logo que o via, qualquer coisa sobre uma coisa qualquer! A resposta que ele tem sempre pronta, para qualquer coisa que se tenha passado neste ou noutro mundo qualquer, em todo o universo, é a seguinte, “Oh pá! Isto é tudo uma catrefada de imbecis que anda para aí, que um gajo nem mãos a medir tem!”. Deixei de lhe falar. Durante um dia ou dois, não lhe falei. Ontem chegou ao pé de mim, e bem alto disse para o ar, “OLHA-ME ESTE OLHA! ANDA ARMADO EM IMPORTANTE! ENTÃO ESQUECESTES-TE DONDE É QUE VENS É?”. Pedi-lhe desculpa por não lhe ter falado, disse que andava um bocado chateado nos últimos dias e perguntei-lhe se estava tudo bem com ele! Obtive a resposta, ““Se está tudo bem! Isto está pior que o deus me livre, como é que querem que um gajo se governe assim!”. De seguida, perguntei-lhe o que é que ele tem andado a fazer, e, claro, obtive a resposta” Eu cá não sei, das duas três, ou não consigo encontrar uma explicação lógica para o que se anda a passar, ou sou eu que ando deslargado do mundo, ou anda para aí muita gente a alargar-se!”. Sem ligar às respostas, perguntei-lhe depois qualquer coisa sobre o terrorismo! Resposta, “Oh pá! Isto é tudo uma catrefada de imbecis que anda para aí, que um gajo nem mãos a medir tem!”. Continuando a conversa, sem ligar muito às respostas, perguntei-lhe sobre o nosso Benfica. “É o que eu te digo pá! Oh pá! Isto é tudo uma catrefada de imbecis que anda para aí, que um gajo nem mãos a medir tem!”. Por último perguntei-lhe a opinião dele sobre o tempo e a chuva que tem andado a cair. “É o que eu te digo pá! Oh pá! Isto é tudo uma catrefada de imbecis que anda para aí, que um gajo nem mãos a medir tem! A culpa, em tudo pá, em tudo, é deles”.
Não consigo deixar de concordar com o Alberto! Ele está coberto de razão! A objectividade dele é tão clara, que não deixa espaço nenhum para mais nada! O que dizer perante uma situação em que está tudo dito?! Só não consigo compreender é porque é que eles insistem em manter, de forma inalterável e ao longo destes anos todos, a mesma postura de sempre! Como é que eu hei-de conseguir falar com o Alberto como deve ser, se eles não mudam?! É claro que só posso esperar as mesmas respostas! Só que, já se sabe, enquanto as coisas forem assim, é muito difícil para mim falar com o Alberto! Se calhar o melhor é perder mesmo este medo de desapontar a D. Albertina e passar a ir ao café do Manel! Independentemente da parvoíce dele no casamento da Adélia, com a catrefada de imbecis que andam para lá, não devo ter mãos a medir.

4 comentários:

Zigue Zague disse...

Tu metes-te em cada uma!

Anónimo disse...

Hermes BeltsKelly Hermes Handbags bzek Kelly Hermes HandbagsBirkin Handbags nsyn

Anónimo disse...

http://hermesbag.finniwolf.com will a person store a carry around-inside, But within the time because of limitations oftentimes it is best to check hermes mens a suitcase. a store managed to have some vintagey goods that are you still felt fasionable - truthfully I wouldnt wish to be reading track of the latest outfits is usually payday advances in a much hermes sandal charity shop.
http://hermeskelly.finniwolf.com

Anónimo disse...

http://hermesoutlet.citationguide.net 14694 800476louis vuitton bags price list used authentic louis vuitton luggage for sale hermes paris scarves x de poret hermes birkin 25cm price