• FIM
  • R.I.P

quarta-feira, 31 de março de 2010

Banda Sonora

Todas as quartas-feiras é o mesmo fandango! Não percebo! Não percebo porquê! Será que é por ser o meio da semana que ela se desregula, ou se regula, sei lá eu! Já nem sei se é de Domingo a Terça que ela está no estado normal, se é de Quinta a Sábado! Ou então se sou eu que sem saber como, altero a minha maneira de ver as coisas! Cá para mim, o problema está na Quarta-feira. À Quarta, não sei porquê, é um dilema constante. O pior é que já não sei em que dias preferia viver com ela... De Domingo a Terça, é carinhosa, dengosa, faz aqueles jogos femininos de fazer beicinho ou gemer como os miúdos fazem quando não lhes fazem a vontade, e isso deixa-me doido! Por que raio é que já não havia de gostar dela só porque não lhe fiz a vontade e não lhe dei um beijo, por exemplo?! Por que é que o facto, nesses dias, de não lhe fazer a vontade significa que já não gosto dela?! Tudo bem, até me pode dizer que não me custa nada dar-lhe um beijo, ou fazer outra coisa qualquer, é verdade. O que é que custa dar um beijo? Não custa nada, é óbvio, mesmo que não me apeteça dar-lhe um beijo. Só que, se eu lhe der um beijo, apenas para lhe fazer a vontade, se mais tarde não voltar a fazer o mesmo, e mais tarde outra vez, e outra vez, é sempre porque já não gosto dela! Conclusão, ou nunca lhe dou um beijo quando não me apetece e só lhe dou quando também me apetecer, o que implica apetecer aos dois ao mesmo tempo e isso é quase impossível, não sei como é que isto aconteceu mas aconteceu, ou então tenho de lhe dar sempre, mesmo quando não me apetece, só para lhe fazer a vontade, na minha maneira de ver, e só para lhe demonstrar que continuo a gostar dela, na maneira que ela quer que eu veja a coisa, ou para levar avante aquilo que quer. Admito, no entanto, que ela pense exactamente da mesma forma que eu, e pense que eu não lhe dou um beijo só para levar eu a minha vontade avante. Ambas as coisas são estúpidas, isso eu tenho a certeza. O que é que se pode fazer então? Não sei...Para ajudar à festa, de Quinta a Sábado, é exactamente o oposto! Fria, distante, pergunta-me tudo e mais alguma coisa, quase como se nesses dias tenha de ser a minha vontade a prevalecer! Isso então, deixa-me completamente doido! Então mas de um dia para o outro deixa de ter vontade própria? Deixa de saber o que quer e o que não quer? Se por acaso, para ver se a coisa muda, lhe pergunto se quer um beijo, pergunta-me de volta se eu o quero mesmo dar! Em suma, passo três dias a explicar-lhe o porquê de querer dar-lhe um beijo, e outros três a explicar-lhe o porquê de não me apetecer! Já nem eu sei quando é que me apetece e quando é que não me apetece! À quarta, penso nisto tudo e começa o dilema sobre saber o que é que eu hei-de fazer! Por que é que ela não me dá um beijo quando lhe apetece e pronto?! Tem mesmo de me perguntar ou de pedir? E eu, por que é que eu não faço o mesmo? Desde quando é que perguntamos um ao outro aquilo que nos apetece fazer? Desde quando é que as coisas passaram a ser assim? E por que é que eu, ou ela, não demos por isso antes de termos chegado a este ponto?... Já sei, vou aproveitar o dia de hoje ser o dia neutro da semana, vou chegar a casa e fazer como fazíamos antigamente quando chegávamos ao pé um do outro. Pode ser que as coisas mudem e estas perguntas à Quarta-feira acabem de uma vez por todas...Só tenho agora de me lembrar o que é que nós fazíamos quando chegávamos ao pé um do outro antes disto tudo começar!... Chiça que agora não me sai da cabeça a pergunta como é que isto tudo começou... E qual é a resposta? Qual é a resposta...

Xiu Xiu - Bog People

why ask
why not it goes with this night
so will it ever stop
will it always be this hard
there will always be a jar of ash
there will always be an unfit mind
there will always be a lonely son
there will always be a humiliated little girl
why ask
is there any reason
why ask
if it'll just let up
why ask
is there any reason
why ask
if it'll just let up
up up up up
there will always be a headless neck
there will always be happiness
there will always be a handless wrist to crush
there will always be a hopeful heart to disrespect
why ask
is there any reason
why ask
if it'll just let up
why ask
is there any reason
why ask
if it'll just let up
up up up up

2 comentários:

Tindergirl disse...

Este post poderia ter sido escrito para mim :)

Zigue Zague disse...

Hoje vou só deixar beijos, pronto. :)