• FIM
  • R.I.P

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Jogos físicos e psicológicos

- … e em 97% dos casos em que tal sucede… restantes 3%, a totalidade, ou 100%, em 99% dos casos… desse 1% a totalidade, em 99% dos casos… … e em 97% dos casos em que tal sucede… restantes 3%, a totalidade, ou 100%, em 99% dos casos… desse 1% a totalidade, em 99% dos casos… …Sim, acho que está bom, está profundo…

- É só isso que tens a dizer? Tudo aquilo que tens a dizer sobre a coisa mais profunda que jamais escrevi e que te disse, antes de te dar a ler, ser a coisa mais profunda que já escrevi, é que está bom e profundo?

- O que é que queres que eu te diga? Li duas vezes e tudo…

- Duas vezes?! Em trinta segundos? Tu leste o texto sequer?

- Li por alto sim. Li umas frases inteiras, 2 frases pelo menos li de certeza…

- Custa-te assim tanto ler um texto pequeno que eu escrevi e depois dares a tua sincera opinião sobre isso?

- Não! Claro que não me custa nada. O que me custa sempre é dar depois a minha opinião. Eu não gosto nada daquilo que tu escreves. Nunca percebo nada do que queres dizer, ou onde é que queres chegar. Acho que não dizes nada de jeito. Claro que também posso ser eu que sou burra e não consigo compreender aquilo que escreves. Por isso é que cada vez mais me custa ler os teus textos e prefiro fingir que os leio e depois digo sempre aquilo que penso que é o que queres ouvir.

- E como é que sabes aquilo que eu quero ouvir?

- É fácil, tu chegas ao pé de mim a dizer que é o texto mais profundo que já escreveste. Qual é a opinião que achas que eu te posso dizer depois de me dizeres isso? Se tu já tens a tua opinião formada...

- Mas eu quero é saber a tua opinião, não a minha! Quero saber aquilo que pensas verdadeiramente, independentemente do que eu possa pensar ou sentir. Custa-te assim tanto ler um texto todo e depois dar a tua opinião sincera sobre isso?

- Não…Acho que não…Acho que foi para isso que casamos e tudo, para podermos ser sinceros um com o outro sem medo de julgamentos…

- Então faz-me lá o obséquio de ler o texto todo…

- Porque é dizes sempre obséquio?

- Pronto! Então faz-me lá a fineza de ler o texto todo…Mas em voz alta, para eu saber que o leste todo.

- Como é sobejamente sabido, todos os homens, ou quase todos, com a excepção da Mãe, da irmã, da Avó, e de uma Tia ou outra, querem, pelo menos uma vez, comer todas as gajas que lhes são atraentes quando elas lhes aparecem à frente. As mulheres, por sua vez, com as mesmas excepções evidentemente, sentem-se de imediato atraídas, pelo menos uma vez, por todos os gajos que para elas, naquele milésimo de segundo em que o clic ocorre, demonstrem de uma forma inequívoca ter um sentido de humor e uma inteligência irresistível, mesmo que não consigam sequer compreender tal sentido de humor. Claro está que tudo isto acontece de uma forma genérica e em 97% dos casos em que tal sucede, a coisa morre no milésimo de segundo imediatamente a seguir. Sendo agora os restantes 3%, a totalidade, ou 100%, em 99% dos casos a coisa não irá passar de um mero pensamento, possivelmente contendo até alguma lascívia, ou quanto muito uma mera fantasia num momento onanista. Fazendo novamente desse 1% a totalidade, em 99% dos casos ir para além dos 2 milésimos de segundo adjacentes ao momento primeiro, significa desilusão ou a constatação de um equívoco provocado pelas sempre falsas primeiras impressões. Desta forma, somente 1% da última totalidade é que irá ter alguma possibilidade de sucesso no futuro. Eu, em 100% dos casos, significo sempre, sem excepção, uma desilusão ou um engano. E é por isso que, paradoxalmente, eu sou, sem qualquer sombra de dúvida e ao mesmo tempo, um dos gajos mais irresistíveis do planeta e uma experiência que ninguém deseja repetir nunca mais de forma alguma.

- Genial! Profundíssimo! É sem duvida nenhuma o melhor texto que já escrevi! O confronto constante entre o autor e as massas. O mundo inteiro que olha para o autor com o mesmo interesse que o autor olha para o mundo inteiro e no entanto, nunca, em momento algum, o mundo e o autor se irão mutuamente tocar! Genial! Verdadeiramente genial…Se bem que, agora que ouvi o texto da tua boca, eu devia ter usado a palavra mutuamente…Mas diz-me, o que é que achaste do texto afinal?

- …Está bom…Na minha opinião o texto é... como é que eu o posso descrever...olha, está profundo…

- Foi exactamente o que eu pensei também…

2 comentários:

joaninha versus escaravelho disse...

:/
Só percebi a palavra onanista no meio daquele texto... Agoar que ando nas letras nem sei que sinal é aquele esquisito com duas bolinhas e um traço no meio. É um símbolo fálico? Do patriarcado?
Olha, não queres ler os meus? Têm todos mais de 15 páginas e são muito profundos. :P

Zigue Zague disse...

Eu a única coisa que entendi do texto foram os cálculos percentuais. :]