• FIM
  • R.I.P

domingo, 10 de janeiro de 2010

Bog people

- Sabes, tenho estado aqui a pensar, e cheguei à conclusão que a criatividade não é o meu ponto forte! Não sei porquê, nem o que é que se passa, mas não tenho criatividade! Ou melhor, tenho criatividade mas só depois de ter havido criação, e mesmo assim não é muita, ou é pouco criativa! Por exemplo, gosto de olhar para um quadro, ou para uma foto, mas não consigo ver mais do que aquilo que lá está! Não consigo, por muito que me esforce, olhar para uma coisa qualquer e divagar sobre aquilo, dissertar, assumir coisas, atribuir significados, formar historias na minha cabeça, delirar, alucinar, entrar em catarse...Percebes o que eu estou a dizer? Bem sei que cada coisa tem o significado que nós lhes queremos atribuir, seja lá o que for, só que eu não consigo nunca atribuir um significado a o que quer que seja que não seja o significado que alguém ou algo já me disse ou indicou que o que quer que seja tem, e isso incomoda-me profundamente! Não achas triste olhar para algo e não conseguir inventar nada se não te disserem o que aquilo significa? Gostava de não ser assim! Gostava de ter uma tela em branco, ou um papel em branco, e desenhar, construir alguma coisa que depois fosse vista por um número indeterminado de pessoas e que cada uma dessas pessoas atribuísse um significado diferente ao que tinha feito! Gostava de fazer algo que fosse um motor, um propulsor de criatividade...Consegues entender o que estou a dizer? Achas que há muitas pessoas iguais a mim? Ou achas que há poucas? E quem é que achas que é mais feliz, aqueles que são como eu, ou os outros que estão sempre a criar, ou que criam mesmo que seja esporadicamente? Ou achas que é possível serem uns e outros felizes de igual modo? Isto porque, repara, se houver muitas pessoas como eu, deve ser frustrante para aqueles que criam estar sempre a explicar o significado daquilo que criaram! Por outro lado, se todos criassem, quem criava acabava por criar apenas e tão-somente para si mesmo, o que, pensando agora nisso, podia fazer com que o acto criativo deixasse de ter o significado que o criador gostava que tivesse quando teve o seu acto criativo! Bom, e daí talvez não...Achas que quem cria, ou é criativo, o faz por ser assim, criativo, e por isso mesmo gosta de criar, independentemente de ser só para si, para seu prazer, ainda que, eventualmente, depois essa criação possa não causar nada a ninguém, ou possa dar prazer, nojo, ou outra coisa qualquer, a quem desfrute de tal criação, sendo isso indiferente ao criador, ou, quem cria, gosta de criar porque é egoísta, egocêntrico, gosta que observem, falem, bem ou mal, daquilo que criou, desde que isso não seja indiferente aos demais? Eu cá sei que a criatividade não é o meu ponto forte, e sei que gostava que assim não fosse! Só não sei é o que devo fazer para que as coisas não sejam assim! O que é que tu achas?...

- Acho que conseguiste, neste preciso momento, criar uma grande confusão na minha cabeça! Só não sei é o significado disso, e quer-me parecer, tal como acontece com quase todos aqueles que criam, que tu também não sabes o significado que a confusão que me fizeste na cabeça tem!...

3 comentários:

joaninha versus escaravelho disse...

Depois respondo-te.
Agora estou em processo de criação. :D

Em Bicos de Pés disse...

E eu vou ali num instantinho e já volto. :]

AP disse...

:)