• FIM
  • R.I.P

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

I've got my spine, I've got my orange crush

Os silêncios, na era da tecnologia, tornaram-se tão mais desconfortáveis, que até mesmo não estando cara a cara com a pessoa com quem se está a falar, uma bolita amarela e um traço em arco, acompanhado de uma frase insípida, se torna vital digitar para que não se fique com aquela urticária causada por tais silêncios! É cada vez mais importante falar, dizer coisas, o que quer que seja, tenha ou não significado, ou qualquer tipo de importância! O dia-a-dia tornou-se tão igual, tão vulgar, que os pormenores todos passaram a ser insignificantes e ao mesmo tempo muito importantes durante dez segundos! É quase tão impossível lembrar-me de uma conversa destas, ou de um qualquer comentário, como lembrar-me do que comi na passada segunda ao almoço!
O dia-a-dia resume-se a fazermos parte, ou a assistir, a um duelo para ver quem consegue dizer mais coisas sobre si mesmo, ou então tentativas ridículas e patéticas de querer demonstrar que se tem coisas, gostos, em comum, concordando com tudo o que a outra pessoa diz, abanando freneticamente a cabeça enquanto se diz pois pois, ou pois é, mesmo que na realidade não seja assim, ou substituindo-a automaticamente nesse momento, para que depois, dez minutos depois, nunca mais se lembre do que foi dito ou feito naquele momento! Na era da tecnologia, com cada vez mais pessoas a popular o mundo, onde cada mais os extremos se aproximam do centro, não deixando perceber onde se situa agora o equilíbrio, a solidão foi substituída por ansiedade e pela repetição interminável do mesmo dia. A carneirada mole finalmente uniu-se para vencer. Só não se sabe é o quê!
A propósito, só para que fique registado, hoje já me disseram, pelo menos umas vinte e três vezes, que está frio, e eu respondi, sempre: está mesmo!

7 comentários:

Em Bicos de Pés disse...

Eu... Eu só tenho uma coisa a dizer... Está FRIO!

(Vigésima quarta, toing!) ;)

AP disse...

Está mesmo! :)

*Alice~ disse...

Pois é ( que este não seja um dos tais "Pois é":) e nem estes dois pontos com parêntesis... )... as "conversas" virtuais NÃO MARCAM. Que é da vibração da voz, por exemplo ? Da incontornável expressão facial? Não compreendo como é que se consegue passar um serão a "conversar" com 5 pessoas em janelas diferentes, fazendo, imagino eu, um esforço enorme para não as confundir... Saiam, vão para a rua! Mesmo com frio :). Outra boa também: aquelas mens de tlm "muita giras", muito bem compostas/produto acabado, que as pessoas enviam muito contentes umas às outras com uma imensa sensação de preenchimento como se elas transportassem consigo alguma verdadeira impressão digital...Mas, bom, são "simpáticas"...

joaninha versus escaravelho disse...

Andas sempre às voltas com a solidão. Solidão sozinho, solidão no meio dos outros... :P
Eu gosto de solidão e quando me apetece dizer qualquer coisa, ou venho aqui e escrevo uns comentários parvos, como agora, ou pego no telefone e falo com alguém, como fiz agora também que acabei de telefonar ao meu irmão, que sei que também está sozinho em casa. Por vezes sair de casa não é fácil. Ou porque se tem filhos em casa e não se podem deixar sozinhos ou porque mesmo que se saia não se encontra ninguém na rua nem nos cafés ou nos bares...
Como dizia Twain: "a vida é um estranho e doloroso divórcio...".
Conheces?

AP disse...

Eu ando sempre às voltas com a solidão porque eu digo sempre espera aí que eu estou só a..., ou então digo que vou só..., ou digo que vou dizer só... ;)

Essa frase dele não conheço, mas sei que ele tinha bigode :)

joaninha versus escaravelho disse...

E usava chapéu? :D

A frase está no meio de outras que não têm nada a ver com o que eu queria dizer ali em cima, mas já agora cito: "Nunca o homem irá adquirir nada. Nem a força, nem a fraqueza, nem o amor. E quando crê abrir os braços a sua sombra é apenas a de uma cruz. E quando crê abraçar a sua felicidade destrói-a. A vida do homem é um estranho e doloroso divórcio e não há amor que seja feliz."
É assim para o depressivo mas decorei isto quando era punk. :)

AP disse...

Era gajo para usar chapéu, pelo menos alguns personagens dele usavam!

Punk's not dead ;)