• FIM
  • R.I.P

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Parachutes

Hoje, como que por magia, depois de eu ter comunicado à senhora da companhia do gás que neste momento ando a ler Albert Cossery, a chamada caiu de repente!

7 comentários:

HR disse...

Daí estes últimos dois posts :)

pois é Tóze disse...

o ultimo psot não sei, mas o penultimo parece-me que está mais relacionado com os outros antes do que com o ultimo

HR disse...

Como em tudo na vida, é uma questão de perspectiva :)

Anónimo disse...

O escárnio é sem dúvida um bom exercício de auto-domínio a dever ser praticado o maior número possível de vezes. O Homem ocidental deve, com frequência, sofrer culturalmente... Mas como dominar as zonas mais obscuras e inatingíveis do nosso ser ?... Para o mal... e para o bem...

AP disse...

Penso que é fácil, se são zonas inatingíveis é porque não se consegue chegar lá. Se não se chega lá, não é possível dominar. Como tal, não vale a pena pensar nisso :)

Anónimo disse...

Pois, mas e quando elas nos dominam ? Não dá para virar as costas e pronto. São elas que querem luta! E depois é uma chatice, não nos largam, não queremos pensar nelas e... Refiro-me obviamente àquilo de que não conseguimos rir, ao que nos perturba "malgré nous". Problemas, desilusões, ansiedades... No momento em que finalmente lançamos mão a essa fabulosa arma que é o riso, começamos a dominá-las( La Palisse...ok:)...).Pena é não ser sempre automático! Há que praticar!:)Como a personagem do teu post de uma destas últimas Sextas à noite:). Hilariante! :)))

AP disse...

De dominação não percebo nada, talvez um ou outro livro do Sade possa ajudar, afinal ele era Marquês e tudo! ;)